MÃE DE GEDDEL VOLTA A SE INSURGIR CONTRA PRISÃO DOMICILIAR PEDIDA POR RAQUEL

Denunciados pelo bunker de R$ 51 milhões, o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB), e sua mãe, Marluce Vieira Lima, voltaram a pedir ao Supremo Tribunal federal (STF), que não acolham o pedido da procuradora Geral da república, Raquel Dodge, de recolhimento noturno a Lúcio e prisão domiciliar para Marluce.
No último dia 15, a chefe do Ministério Público Federal voltou a pedir medidas cautelares para o parlamentar e sua mãe. Raquel solicitou ainda, fiança de 400 salários mínimos a ambos e o monitoramento com tornozeleira eletrônica.
A procuradora-geral sustentou ao Supremo que as medidas são necessárias já que investigações da Polícia Federal encontraram novos delitos a serem investigados, como a suposta lavagem de dinheiro com ‘gado de papel’ e a compra de maquinário fantasma para as fazendas da família.
O advogado Gamil Foppel, defensor da genitora, de Lúcio e Geddel, afirmou que ‘trata-se de reprodução de fatos já constantes da primeira manifestação e a invocação de vazios, insubsistentes elementos constantes de Relatório de Análise de Material Apreendido elaborado por um agente de Polícia Federal, que acha que pode haver indícios de lavagem de dinheiro, sem sequer descrever qualquer das elementares típicas do delito’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *